jueves, 6 de enero de 2011

Seca preocupa produtores e pecuaristas do município do Chuí


(Recibimos y publicamos) 

No Chuí, a falta de chuvas também é uma preocupação, o prefeito Hamilton Lima, determinou que a Secretaria municipal de Agricultura, visite os agricultores e pecuaristas do município para que seja comprovada essa situação. O secretario de Agricultura, Frank Assis (chico), informou que já está sendo feito, um levantamento junto a EMATER em todo o município, para assim tomarmos  às devidas providências.
Na pecuária a produção leiteira tem pouca redução. Isso ocorre porque o produtor está suprindo a falta de pastagens (artificiais/nativas) com ração industrializada. No entanto essa prática está onerando bastante os custos de produção, o que é muito significativo para uma atividade que já é de baixa rentabilidade.
A pecuária de corte também está sendo castigada pela seca. Começam a escassear os pastos e as aguadas. São grandes os deslocamentos do gado para encontrar água. Essa situação já mostra quebra na produção. Evidencia-se assim um quadro de crise, principalmente para os pequenos produtores que deixam de ter receitas para continuarem os empreendimentos e também para a manutenção familiar.
A estimativa segundo o secretario de agricultura, é de que, se a seca continuar nos próximos 15 dias, a produção dos pequenos agricultores até 5 hectares, será de perda total.
A situação de seca deve ficar mais grave no decorrer das próximas semanas, na região Sul do Estado. Segundo a MetSul Meteorologia, a estiagem é consequência do fenômeno La Niña, que é resfriamento das águas Pacífico na região equatorial. Há previsão de chuvas isoladas em algumas regiões, mas os volumes da provável precipitação não serão suficientes para aplacar a falta de água.

Fadel Ali - Assessoria de imprensa P.M.C